Todo material publicado no blog Literatura2pontos deve ser compartilhado.

[PROSA_Oficina de textos_UFMG 2011] Salinha para resolução de questões abertas de Literatura (vestibular UFMG 2011) . Informações: emaildoaloisio@yahoo.com.br

7 de dezembro de 2007

O rei da vela (Oswald de Andrade)

O rei da vela (Oswald de Andrade)

Publicação: escrita em 1933 (quebra da bolsa de valores, crise internacional, decadência da aristocracia cafeeira paulista), publicação em 1937 e encenação em 1967 (ditadura)

Peça teatral concebida segundo os princípios do modernismo:

1) visão desmistificadora do Brasil

2) paródia e uso constante da ironia

3) personagens caricaturais

4) em lugar do culto ao passado, o gosto demolidor de todos os valores, sobretudo os burgueses

5) renega-se o tradicionalismo cênico, em busca de soluções cênicas metalingüísticas

6) espírito iconoclasta: forte teor satírico

7) carnavalização do Brasil colonizado e dependente do capital norte-americano : análise marxista

  • Paródia do caso amoroso entre Abelardo e Heloísa, casal trágico do séc.XIX

(http://www.casadobruxo.com.br/textos/abelardo.htm)

subtrai-se a paixão e proclama-se que o matrimônio é um negócio

  • Abelardo: arrivista (explorador, ganacioso) que lucra com dias atividades discutíveis, a agiotagem e a fabricação de velas

  • Família do Coronel Belarmino, cheia de taras, encarna a idéia caricata do desregramento sexual dos ricos

  • Apesar do sócio de Abelardo I, Abelardo II, se proclamar socialista, este não tem nenhuma consistência ideológica

“A polícia ainda existe...”/ “para defender os capitalistas”

“Só se pode prosperar à custa de muita desgraça.”

“Os latifúndios paulistas se reconstituem sob novos proprietários.”

“Heloísa será sempre de Abelardo. É clássico.”

JAULA: endividamento, aprisionamento dos devedores numa situação precária, dominação do capitalista

DENÚNCIA DA COMPRA DE BRASÕES: falência da elite paulistana, que vive de aparências

INTELECTUAL: lacaio que deve servir à burguesia, por isso escreve biografias neutras glorificando personagens da alta classe (Pinote)

VELA: retrocesso econômico, degradação moral da burguesia, decadência da aristocracia

Ex: Heloísa e o Americano aparentam ter um caso; Abelardo e D.Cesariana, mãe de Heloísa, flertam; D.Poloca e sua pose de fidalga virgem

  • Defesa do casamento burguês como maneira de manter a fortuna através da herança

1° ATO

Enfoque na exploração empreendida por Abelardo I e no desespero dos pedintes e devedores; trabalho = escritório de usura

2° ATO

Reunião familiar, relações de conveniência e crítica aos vícios da alta classe; lazer = ilha tropical na baía de guanabara, com a bandeira dos EUA

3° ATO

Falência, suicídio de Abelardo I e perpetuação da exploração através do seu alter-ego Abelardo II

Enquanto não se romper o estatuto colonial, e não se dar vez ao proletário, o Brasil será explorado por capitalistas.

Teatro de tese : cosnciência ideológica marxista do autor

  • A peça desvenda alguns recursos cênicos e dialoga com o espectador, para que o público tome partido diante das situações propostas

2 comentários:

Dayane disse...

Muito bom, adorei, ajudou bastante.

tyyhj disse...

Me ajudou muito a fazer um resumo sem tirar o foco narrativo da peça!
Muito, Muito obrigado.